segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Predisposição Racial na Doença Periodontal

A maior parte das pessoas se perguntam porque seus cães tem mais tártaro (cálculo dental) ou mais halitose que o de seus amigos ou conhecidos. Existem muitas explicações para isso. A formação deste cálculo está relacionada com predisposição racial, ph da saliva e estado imunológico do paciente.
Se o animal estiver com estress imunológico é complicado combater a placa bacteriana, gerando gengivite e maior destruição das estruturas periodontais. 

Contudo é muito comum encontrarmos raças de cães e gatos mais predispostas que outras.  Isso acontece pois raças pequenas, por exemplo, tem menor espaço entre os dentes, aumentando o acúmulo de sujeira e dificultando a limpeza. Outras raças como os braquicefálicos (Bulldog inglês e francês, Boston terrier, Pug, Shih-tsu, Lhasa apso etc.) tem alterações no posicionamento do dentes, estes ficam apinhados e mal ocluídos e a maioria destes animais é prognata. Sempre que o dente não estiver bem posicionado e anatomicamente correto, isso é suficiente para aumentar os problemas bucais.


Cães de grande porte como Dogues alemães, Rottweilers, Pastores, Filas dentre outros, não costumam ter muitos problemas na cavidade oral. É comum vermos animais que nunca escovam os dentes e mesmo com 10 anos de idade não apresentam doença periodontal.






Todos os cães devem escovar os dentes diariamente, contudo alguns mesmo com esse cuidado vão apresentar problemas e outros não. Algumas raças ainda são piores que outras mesmo dentro da mesma categoria, podemos usar como exemplo o Yorkshire do grupo dos terriers que é o mais problemático de todos, o Lebrel italiano do grupo dos galgos e o Pastor de shetland do grupo dos pastores. Esses, realmente precisam de acompanhamento periódico.
O importante é sempre visitar o veterinário para avaliar adequadamente a necessidade do tratamento periodontal.
 
Texto gentilmente desenvolvido pelo Veterinário José Manuel P. Mouriño, da Clinica Veterinária Pet Place, para este BLOG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário